HISTÓRIA GERAL

4.1 Suméria

4.1 Suméria

Entre 5500 e 4000 a.C., surgiu, na região da Mesopotâmia, o povo sumério. Com agricultura bastante desenvolvida, utilizando-se até mesmo de canais para a captação de água, desenvolveram silos para protegerem sua produção agrícola e praticavam comércio entre si.

Além disso, atribui-se aos Sumérios a invenção da Roda, fundamental para o deslocamento de recursos e construção civil, e ainda a invenção da escrita.

Os Sumérios escreviam com cunhas, espécie de facas pequenas, em tabletes de argila. Essa escrita, denominada de Cuneiforme, influenciou o desenvolvimento dos códigos de escrita do Oriente. Se quiser escrever seu nome em desenhos cuneiformes, acesse o link: http://www.penn.museum/cgi/cuneiform.php

Os Sumérios fundaram a primeira cidade de que se tem notícia em documentos arqueológicos, chamada de Eridu e não chegaram a estabelecer um Império centralizado, pelo menos não por muito tempo. Suas cidades eram independentes e tinham suas próprias leis, além de contarem, cada uma, com seu próprio líder, denominado de Patési, que se passava tanto por líder político como espiritual, cumprindo frequentemente um papel de sacerdote. Muitas delas eram rivais. Entre as principais cidades Sumérias podemos destacar: Eridu, Nippur, Ur, Uruk, Lagash, Kish, dentre outras.

O fato de serem pólis independentes, muitas vezes rivais, foi um fator que fragilizou os Sumérios várias vezes ao longo de sua História.

Entre os séculos XXIV e XXII a.C., os Sumérios foram invadidos e dominados pelos Acádios, liderados por Sargão (abaixo, imagem de uma entrada do palácio de Sargão, reconstruída dentro do Museu Britânico). Apesar do extenso domínio conquistado por este rei, após sua morte o domínio da Acádia não se sustentou. Abaixo, mapa do domínio Acádio.

A desintegração que enfraqueceu os Sumérios também foi importante para o declínio acadiano, pois estes não conseguiram manter o controle da região por mais de dois séculos. Ur-Nammu unificou a Suméria

, expulsou os acadianos e, de forma enérgica, impôs, durante os séculos XXI e XX a.C. o Renascimento Sumério.

Nessa fase foram construídos os Zigurates (imagem abaixo), enormes construções de base quadrangular que tinham funções como templos, palácios, armazéns, depósitos e mesmo quartéis.

A influência suméria nunca desapareceu, mesmo com as invasões de outros povos e mesmo sua destruição, com a invasão de elamitas, amoritas e outros povos. A língua e cultura suméria deixou marcas tão profundas que cada povo que habitou a Mesopotâmia deve algo aos Sumérios.

A Sociedade suméria era distribuída hierarquicamente em Rei, nobreza, Burocratas, comerciantes e agricultores e, por fim, escravos.