HISTÓRIA DO BRASIL
ESCOLHA UM TÍTULO

2. EXPANSÃO ULTRAMARINA E O PIONEIRISMO PORTUGUÊS

2. EXPANSÃO ULTRAMARINA E O PIONEIRISMO PORTUGUÊS

Já em 1415 os portugueses, tomados pelo espírito cruzadista e aventureiro, avançaram em direção a Ceuta, do outro lado do estreito de Gibraltar e tomaram a cidade das mãos dos islâmicos. Incentivados pelo Estado, navegadores se puseram em marcha ao redor da África, extraindo matéria-prima e criando entrepostos para comércio. Em 1434, Gil Eanes conseguiu atravessar o Cabo Bojador e avançar cada vez mais ao sul do continente africano. Engana-se quem acha que tudo isso foi muito fácil. Expedições marítimas eram extremamente arriscadas, não havia qualquer garantia de lucro ou mesmo de sobrevivência. Os barcos eram caros – em média 75 quilos de ouro – e nem sempre adequados. Mesmo assim, quando os turcos otomanos proibiram o tráfego de cristãos no Mar Mediterrâneo, os portugueses já estavam, há muito tempo, buscando outra rota para as Índias.

O avanço tecnológico, que incluía sextante, astrolábio, navios adequados em porte e resistência, permitiram aos portugueses garantirem o pioneirismo na navegação no Oceano Atlântico.