HISTÓRIA DO BRASIL
ESCOLHA UM TÍTULO

7. O CICLO DA CANA DE AÇÚCAR E OS ENGENHOS

7. O CICLO DA CANA DE AÇÚCAR E OS ENGENHOS

O Engenho era um complexo no qual estavam instalados Casa Grande, Senzala, casa do engenho e capela. Na Casa Grande morava o senhor das terras. A Senzala era reservada aos escravos enquanto a capela era o local de culto católico. Haviam senhores de engenho cujo trabalho era moer a cana para produtores. Haviam engenhos especializados em fazer cachaça e outros dedicados ao fabrico do açúcar.

O açúcar era produto de origem indiana que chegou à Europa após as Cruzadas. Entretanto o clima europeu não favoreceu o cultivo em larga escala do produto. Os portugueses já cultivavam cana-de-açúcar nos Açores e no arquipélago de Cabo Verde. Era produto que tinha ampla comercialização na Europa e Martin Afonso de Sousa detectou que o solo da Terra de Vera Cruz era propício para o cultivo da cana.

Dessa forma o Brasil se constituiu numa colônia de exploração, cuja cultura monocultora visava atender as necessidades do mercado estrangeiro. Aos poucos, o gado, que era essencialmente utilizado na tração dos engenhos passou a ser também importado para servir de alimentação. A criação de gado foi importante fator de interiorização da ocupação na colônia a considerar que os criadores buscavam espaço para pastagens.

- Engenho real: força motriz é a água;

- Trapiche: tração animal;