HISTÓRIA DO BRASIL
ESCOLHA UM TÍTULO

10.1 REVOLTA DOS IRMÃOS BECKMAN - 1684

10.1 REVOLTA DOS IRMÃOS BECKMAN - 1684

A Coroa Portuguesa impôs sobre a Colônia o chamado Pacto Colonial, ou seja, os habitantes da colônia poderiam fazer comércio apenas com a Metrópole. No Maranhão, em fins do século XVII estabeleceram-se os Beckman, Tomás e Manuel, que eram de origem holandesa. Eles implantaram um sistema de comercialização de especiarias típicas da região com a Europa. Utilizavam mão de obra indígena e há quem sugira que essa mão de obra não poderia ser caracterizada como escrava, pois os índios recebiam algum pagamento por seus préstimos.

Percebendo a perda de comando e a desobediência aberta na região, a Coroa portuguesa implantou em 1682 a Companhia de Comércio do Maranhão que arrefeceu o controle do Pacto Colonial no Maranhão. As mercadorias subiram de preço. A princípio a Coroa prometeu fornecer escravos a preços baixos e pagar o mesmo valor que o mercado europeu praticava com os produtos vendidos pelos comerciantes maranhenses. Nada que foi prometido pela Coroa foi cumprido.

Em 1684, no dia 24 de fevereiro, aproveitando-se da ausência do governador da província, os irmãos Manuel – dono de engenho – e Tomás, além de Jorge Sampaio, saquearam a Companhia de Comércio do Maranhão e expulsaram os jesuítas, supostos colaboradores de Portugal. Tomás foi à Lisboa tentar uma negociação com as autoridades lusitanas, mas foi preso. A Coroa então enviou Gomes Freire de Andrade, que trouxe Tomás consigo, em maio de 1685 para abafar a revolta. Não encontrou resistência militar. A repressão foi dura e Manuel Beckman, juntamente com Jorge Sampaio foram enforcados. No ano seguinte a Companhia de Comércio do maranhão seria extinta.