HISTÓRIA DO BRASIL
ESCOLHA UM TÍTULO

10.2 GUERRA DOS MASCATES – 1709 A 1711

10.2 GUERRA DOS MASCATES – 1709 A 1711

Ao serem expulsos do Nordeste brasileiro, os holandeses deslocaram-se para as Antilhas onde passaram a produzir açúcar em quantidade e qualidade suficiente para servirem de concorrência para o açúcar pernambucano.

O centro de Pernambuco era a cidade de Olinda, com seus senhores de engenho. Entretanto, contando com a concorrência estrangeira, essa elite passou a sofrer com o declínio econômico. Em contrapartida, a cidade de Recife estava em plena expansão. Ali se localizaram portugueses que tinham privilégios comerciais com Portugal. A cidade não parava de crescer. Juridicamente subjugada a Olinda, Recife passou a pleitear junto à Coroa portuguesa a possibilidade de se emancipar. Apesar de haverem conseguido o direito de se representarem na câmara de Olinda, os recifenses não conseguiram ter espaço no legislativo de Olinda devido à forte pressão dos senhores de Engenho da cidade.

Foi em 1709 que a Coroa portuguesa concedeu o direito a Recife de constituir sua própria Câmara Municipal, com direito a construção de um pelourinho na cidade. Inconformados, os olindenses criaram atritos para a demarcação territorial das cidades e começou uma luta que duraria até 1711, quando Portugal enviou reforços militares que deram a vitória para Recife. A Guerra foi chamada de Guerra dos Mascates devido ao fato de os recifenses serem comerciantes, em sua maioria portugueses.